Subscribe to RSS feeds

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

"Nascer com o cú virado para a Lua"


"...As mentes apressadas que me dão o prazer da sua visita já estarão a resmungar: "Isso é sinónimo de ter sorte, páh, qual é a dúvida?". A esses, peço-lhes em primeiro lugar que me expliquem como é que o facto de ter nascido com a peidola virada para a lua pode alguma vez significar ter sorte! Vá, estou a espera! Então um gaijo que nasce de cu e ainda por cima ao relento, pode lá ter sorte? Que eu saiba um nascimento afortunado, ou no mínimo normal, acontece mas é de cabeça (e não conheço nenhuma expressão "nasceu com a cabeça virada para lua") virada para um médico, agora para a Lua?!?
Alguém no seu perfeito juízo pode considerar que nascer assim tão exposto, com as nádegas a reluzir ao luar, possa ser benéfico? e a Lua seria Nova, Cheia, Crescente ou Minguante? Isso afecta o nível da sorte ou a expressão borrifa-se para esses detalhes? Desculpem lá mas esta não me convence, pelo que vos peço que antes de usar expressões estúp...estranhas como esta, façam o favor de pensar primeiro, está bem?"

in Are you ladrating to me, p.57

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Portugal Promotional Tourism Film | 2011

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Praga! uma cidade Demunhistica...

Malta, como sabem eu e a Kika fomos a Praga... e devo-vos dizer: QUANDO PUDEREM VÃO LÁ!

Uma das cidades mais românticas, culturais, divertidas, e frias que alguma vez fui... no entanto à muita forma de combater o frio, e por lá os checos e as checas têm uma formas bastante interessante!!! lol... Já agora, nunca vi tanto consumo de cerveja por metro quadrado como lá! E atenção estavam -4ºC...

Como tal decidir colocar um vídeo (desculpem-me a qualidade) de uma das formas como eles combatem o frio...


video

Ao mesmo tempo e a pedido de muita gente nós deixamos literalmente a palavra Demunhistica em Praga... É simples, quando por lá passarem vão a "La bodegita del medio", by the way, the best bar in Prague, pensamos nós... no entanto desçam as escadas e perto da zona de música ao vivo verão eternizada a  profetização da filosofia DK... Querem ver? ora ai está:

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O Regresso da Abelha...

Caríssimos,

Para quem não sabe e após uma longuíssima paragem devido a problemas físicos, todos assistimos ao grande Regresso do Nuno Nepomuceno à arbitragem Nacional!

De referir que após o último jogo a única referência ao árbitro na reportagem de jogo foi a seguinte:

"Sob a arbitragem de Nuno Nepomuceno..." e "Acções disciplinares: Pina e Batalha (Futebol Benfica); Mauro, Zé Monteiro, Baba e Nilo (Agualva)."

Bravo amigo! Todos os árbitros deveriam por os olhos em ti...

Parabéns amigo por conseguires ultrapassares uma fase menos boa da tua carreira...mas agora não sejas brando! Os cartões existem para ser exibidos...

bye...

sábado, 22 de janeiro de 2011

"Truques e Dicas"

Vou lançar nova rubrica semanal com pequenos truques e dicas para o dia-a-dia, virado a várias áreas como por exemplo (carro, casa, cozinha etc...).

Pequenas coisas que nos podem fazer poupar alguns euros nestes tempos de crise vem sempre a calhar.

Como recuperar o brilho original dos plásticos pretos no exterior do veículo, envelhecidos pelos anos ao sol e a chuva?

Muitos de nós temos veículos com alguns anos, vamos notando que com o passar do tempo os plásticos pretos (não pintados) começam a ficar cinzentos.

O que fazer nessa altura para dar um aspecto mais jovem ao nosso veículo?

Simples, temos 2 opções.
Com o carro bem lavado e seco.
1- Utilizar vaselina (pode ser farmacêutica como industrial), como? Simples com um pano macio e que não deixe pelo. Por um pouco de vaselina no pano e espalhar uniformemente pela parte a tratar e depois é só deixar secar (dar varias camadas se necessário).
2- Com graxa de sapatos mas liquida que normalmente já tem um aplicador de esponja é só passar pela parte a tratar e depois deixar secar (se necessário voltar a dar nova camada (a graxa dura mais tempo que a vaselina)).

Como vêem é fácil e não custa muito dinheiro (vaselina menos de 1 euro, graxa 2 a 3 euros) para dar um novo aspecto ao nosso carro.(zonas onde se pode aplicar: puxador das portas, guarda-lamas, junto ao pára-brisas, para-choques, frisos etc... (estas dicas foram testadas).

Espero que gostem desta nova rubrica e que colaborem e comentem.
DK Koxixo

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Gestão de raiva...

Por vezes, quando se tem um mau dia e precisamos de o descarregar em alguém, não o faça em alguém seu conhecido. Descarregue em alguém que NÃO conheça.

Estava sentado à minha secretária, quando me lembrei de um telefonema que tinha de fazer. Encontrei o número e marquei-o. Respondeu um homem que disse: "Está?"

Educadamente respondi-lhe: "Estou! Sou o Luís Alves. Posso falar com a Sra. Ana Marques, por favor?"

Ficou com uma voz transtornada e gritou-me aos ouvidos: "Vê lá se arranjas a merda do número certo, ó filho da puta!" e desligou o telefone.

Nem queria acreditar que alguém pudesse ser tão mal educado por causa de uma coisa destas. Quando consegui ligar à Ana, reparei que tinha acidentalmente transposto os dois últimos dígitos.

Decidi voltar a ligar para o número "errado" e, quando o mesmo tipo atendeu, gritei-lhe: "És um grande paneleiro!" e desliguei. Escrevi o número dele juntamente com a palavra "paneleiro" e guardei-o.

De vez em quando, sempre que tinha umas contas chatas para pagar ou um dia mesmo mau, telefonava-lhe e gritava-lhe: "És um paneleiro!" Isso animava -me.
Quando surgiu a identificação de chamadas, pensei que o meu terapêutico telefonema do "paneleiro" iria acabar. Por isso, liguei-lhe e disse: "Boa tarde. Daqui fala da PT. Estamos a ligar-lhe para saber se conhece o nosso serviço de identificação de chamadas!"
Ele disse "NÃO!" e bateu o telefone.
De seguida liguei-lhe, e disse: "É porque és um grande paneleiro!"

Uma vez, estava no parque do Centro Comercial e, quando me preparava para estacionar num lugar livre, um tipo num BMW cortou-me o caminho e estacionou no lugar que eu tinha estado à espera que vagasse.

Buzinei-lhe e disse-lhe que estava ali primeiro à espera daquele lugar, mas ele ignorou-me.

Reparei que tinha um letreiro "Vende-se" no vidro de trás do carro, e tomei nota do número de telefone que lá estava.

Uns dias mais tarde, depois de ligar ao primeiro paneleiro, pensei que era melhor telefonar também para o paneleiro do BMW.

Perguntei-lhe: "É o senhor que tem um BMW preto à venda?"
"Sim", disse ele.
"E onde é que o posso ver?", perguntei.
"Pode vir vê-lo a minha casa, aqui na Rua da Descobertas, Nº 36. É uma casa amarela e o carro está estacionado mesmo à frente."
"E o senhor chama-se?." perguntei.
"O meu nome é Alberto Palma", disse ele.
"E a que horas está disponível para mostrar o carro?"
"Estou em casa todos os dias depois das cinco."
"Ouça, Alberto, posso dizer-lhe uma coisa?"
"Diga!"
"És um grande paneleiro!", e desliguei o telefone. Agora, sempre que tinha um problema, tinha dois "paneleiros" a quem telefonar.

Tive, então, uma ideia. Telefonei ao paneleiro Nº 1.

"Está?"
"És um paneleiro!" (mas não desliguei)
"Ainda estás aí?" ele perguntou.
"Sim", disse-lhe.
"Deixa de me telefonar!" gritou.
"Impede-me", disse eu.
"Quem és tu?" perguntou.
"Chamo-me Alberto Palma", respondi.
"Ah sim? E onde é que moras?"
"Moro na Rua da Descobertas, Nº 36, tenho o meu BM preto mesmo em frente, ó paneleiro. Porquê?
"Vou já aí, Alberto. É melhor começares a rezar", disse ele.
"Estou mesmo cheio de medo de ti, ó paneleiro!" e desliguei.

A seguir, liguei ao paneleiro Nº 2.

"Está?"
"Olá, paneleiro!", disse eu.
Ele gritou-me: "Se descubro quem tu és..."
"Fazes o quê?" perguntei-lhe.
"Parto-te a tromba!" disse ele.
E eu disse-lhe: "Olha, paneleiro, vais ter essa oportunidade. Vou agora aí a tua casa, e já vais ver."

Desliguei e telefonei à Polícia, dizendo que morava na Rua da Descobertas, Nº 36 e que ia agora para casa matar o meu namorado gay. Depois liguei para as cadeias de TV e falei-lhes sobre a guerra de gangs que se estava a desenrolar nesse momento na Rua da Descobertas.

Peguei no meu carro e fui para a Rua da Descobertas. Cheguei a tempo de ver os dois parvalhões a matarem-se à pancada em frente de seis viaturas da polícia e uma série de repórteres de TV.

Já me sinto muito melhor.

Gerir a raiva sempre funciona.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Começas Bem, Começas

" Uma frase que é tida em conta como sendo altamente motivante para as pessoas que se sentem em baixo e/ou com dúvidas sobre as suas capacidades é:

"Lembra-te de que já houve um dia em que venceste uma corrida com milhões de participantes."

Não quero ser desmancha prazeres, mas e a malta que foi fertilizada in vitro? É sinal que iniciou a vida por causa de uma cunha?"
in "Are you ladrating to me" p.80


terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Pensamento da semana.....

"Não tomo café, porque penso em ti. Não almoço, porque penso em ti. Não janto, porque penso em ti. Não durmo… porque estou cheio de fome!"